sexta-feira, 17 de junho de 2011

Planta de Sol


Amarílis
  • Nome científico: Hippeastrum hybridum.
  • Nome comum: Amarilis.
  • Nomes populares: Amarilis, Açucena.
  • Família: Amaryllidaceae.
Descrição: Planta herbácea, bolbosa, muito utilizada como planta de interior, com uma floração vistosa, podendo florir mais do que uma vez por ano. Para isso a planta deve passar por um período de repouso, sem rega nem adubação e num lugar fresco e escuro. Possui flores cónicas, grandes, muito belas e de coloração branca, rosa, laranja, salmão ou vermelha. Existem flores multicolores, raiadas ou manchadas. Existem também variedades anãs, de flores pequenas e de flores dobradas. Dependendo do híbrido, as folhas podem desaparecer durante o inverno.
Plantação: Adquirir os bolbos e plantá-los no final do Inverno. Caso se pretenda guardar os bolbos temporáriamente antes da plantação, estes devem ser armazenados num local fresco a uma temperatura de cerca de 9 Cº. Plantar em vasos ou floreiras ou em canteiros, enterrando cerca de 2/3 do seu tamanho, deixando a parte superior ou a ponta de fora do substrato. Regar logo de seguida.

  
Agave dragão
  • Nome Científico: Agave attenuata
  • Nome Popular: Agave-dragão, tromba-de-elefante
  • Família: Agavaceae
  • Divisão: Angiospermae
  • Origem: México
  • Ciclo de Vida: Perene
O agave-dragão é uma planta muito utilizada no paisagismo, em composição com outras plantas ou em maciços. Tem folhas grossas verde-claras com superfície acinzentada. Pode emitir uma inflorescência longa e cilíndrica com muitas florezinhas. Com o tempo, surgem desta inflorescência, diversas mudinhas de novos agaves-dragão.
Deve ser plantado a pleno sol, com solo fértil e com regas regulares.

  

 Azaléia 
  • Nome Científico: Rhododendron simsii
  • Sinonímia: Azalea indica var simsii
  • Nome Popular: Azaléia, azaléia-belga
  • Família: Ericaceae
  • Divisão: Angiospermae
  • Origem: China
  • Ciclo de Vida: Perene
As azaléias são arbustos de folhagem verde-escura e floração abundante. Suas flores simples ou dobradas podem ter cores diferentes, como branco, rosa, vermelho ou mescladas. Há muitas variedades com portes diferentes também, umas mais pequenas para plantio em vasos e para formação de maciços e outras maiores capazes de formar cercas vivas.
Devem ser cultivadas a pleno sol, em solo composto de terra de jardim e terra vegetal, com regas regulares, não é necessária a calagem já que os rododendros e azaléias apreciam solos ácidos. As azaléias gostam de frio e podem ser podadas com cuidado e sempre no final da floração. Multiplicam-se por estaquia.



 Buxinho
  • Nome Científico: Buxus sempervirens
  • Sinonímia: Buxus arborescens, Buxus myrtifolia, Buxus suffruticosa
  • Nome Popular: Buxinho, buxo, árvore-da-caixa
  • Família: Buxaceae
  • Divisão: Angiospermae
  • Origem: Mediterrâneo, Oriente
  • Ciclo de Vida: Perene
Arbusto muito utilizado para a topiaria, por suas inúmeras qualidades. Sua folhagem verde escura é resistente e regenera-se bem das podas semestrais. Se você quer um autêntico jardim francês não pode dispensar o buxinho, porém deve ter paciência, pois seu crescimento é relativamente lento se comparado às outras cercas vivas.
Tem grande durabilidade e rusticidade com os cuidados básicos, exigindo pouca manutenção. Devem ser sempre cultivados a pleno sol, com solo fértil e regas regulares. Tolerante ao frio. Multiplica-se por estaquia.

 Croton 
  • Nome Científico: Codiaeum variegatum
  • Sinonímia: Croton pictus, Codiaeum variegatum pictum, Croton variegatum
  • Nome Popular: Cróton, louro-variegado, folha-imperial
  • Família: Euphorbiaceae
  • Divisão: Angiospermae
  • Origem: Ásia
  • Ciclo de Vida: Perene
O cróton é uma planta arbustiva de folhagem muito exuberante. Ele apresenta caule de textura semi-lenhosa a lenhosa e seiva leitosa tóxica. Suas folhas são coriáceas e brilhantes e podem ser afiladas, lobadas, ovaladas ou retorcidas, de tamanhos variados. Planta apresenta um colorido das folhas, que se mostram mescladas de vermelho, roxo, rosa, branco, amarelo, verde ou laranja, nas mais variadas combinações.
As manchas coloridas podem ser simplesmente pintalgadas, ou cobrirem as bordas, o centro e as nervuras das folhas. Pode ser cultivada em interiores, desde que receba muita luz e umidade, não se adaptando ao ar-condicionado.
Devem ser cultivados sob sol pleno ou sombra-parcial em solo fértil, leve e enriquecido com matéria orgânica, com regas regulares. Tipicamente tropical, o cróton não é tolerante ao frio e às geadas. Multiplica-se por estaquia e alporquia. Utilize sempre luvas para manipular esta planta, pois sua seiva pode provocar irritações na pele.


Gladíolo 
  • Nome Científico: Gladiolus x hortulanus
  • Nome Popular: Gladíolo, palma-de-santa-rita, palma
  • Família: Iridaceae
  • Divisão: Angiospermae
  • Origem: Ásia, África e Mediterrâneo
  • Ciclo de Vida: Anual
Suas flores estão disponíveis em uma grande variedade de formas, tamanhos, cores e combinações, incluindo as de cor branca, verde, creme, amarela, laranja, salmão, cor-de-rosa, vermelha, lilás e azul, entre outras. O gladíolo apresenta cormos, parecido com bulbos e tubérculos.
Exige solo argilo-arenoso, sem encharcamento, e gosta de pleno sol. Se reproduzem por bulbilhos, que produz à volta do cormo principal. Eles devem ser cuidadosamente destacados no outonos, reunidos em sacos plásticos e estocados em local fresco ou em geladeira, até o plantio na primavera para florescer no verão.

 Lírio 
  • Nome Científico: Lilium sp
  • Nome Popular: Lírio , Lírio-asiático, lírio-japonês, lírio-trombeta, lírio-oriental, lírio vistoso
  • Família: Liliaceae
  • Divisão: Angiospermae
  • Origem: Japão, China
  • Ciclo de Vida: Anual
Apresentam folhas grandes, lanceoladas e lisas.  As cores das flores são bastante variadas e as mais comuns em cultivo são a laranja, a amarela, a branca, a vermelha e a rosa, com ou sem pontilhados.
Devem ser cultivados em solos leves e férteis, enriquecidos com matéria orgânica, regados a intervalos regulares, para que se mantenha úmido, sem encharcamento. Os lírios apreciam o frio e perdem a folhagem durante o inverno, sendo este período muito importante para a maturação dos bulbos. Não toleram a seca. Multiplicam-se artificialmente por escamação dos bulbos para a produção de bulbilhos.

 Piteira do Caribe
  • Nome Científico: Agave angustifolia
  • Sinonímia: Agave breedlovei, Agave angustifolia 'Marginata', Agave costaricana,
  • Nome Popular: Piteira-do-caribe, agave, agave-da-borda-amarela
  • Família: Agavaceae
  • Divisão: Angiospermae
  • Origem: Antílhas e México
  • Ciclo de Vida: Perene
A piteira-do-caribe é um planta escultural muito adaptada a seca. Suas folhas são longas, rígidas, em forma de espada, dispostas em roseta, com margens de coloração branco-creme ou amarelo e possuem espinhos nas margens e nas pontas.
Devem ser cultivadas sob sol pleno, em solos leves, bem drenáveis e enriquecidos com matéria orgânica. As regas devem ser poucas e esparsas, apenas quando o substrato secar. Adubações anuais, durante o período de crescimento são suficientes. Toleram condições de sombra parcial. Multiplicam-se por sementes e pela separação das mudinhas que se formam na inflorescência e na base da planta mãe.
Tulipa
  • Nome Científico: Tulipa hybrida
  • Nome Popular: Tulipa
  • Família: Liliaceae
  • Divisão: Angiospermae
  • Origem: Europa e Ásia
  • Ciclo de Vida: Anual
O nome Tulipa tem origem turco-otomana, significa turbante. As folhas da tulipa podem ser oblongas, ovais ou lanceoladas. A flor solitária surge do centro da folhagem em uma haste ereta. Podem ser simples, com seis pétalas, ou dobradas e apresentam cores, formas e bordas muito variadas e em diferentes combinações.
Deve ser cultivada em substrato rico em matéria orgânica a pleno sol ou meia-sombra. Aprecia o frio e requer regas regulares. Multiplica-se por bulbos.

Um comentário: