segunda-feira, 20 de junho de 2011

Plantas ornamentais de sombra

Antúrio
  • Nome Científico: Anthurium andraeanum
  • Nome Popular: Antúrio
  • Família: Araceae
  • Divisão: Angiospermae
  • Origem: Colômbia
  • Ciclo de Vida: Perene
O antúrio é uma planta tradicional no paisagismo. Exigente quanto à umidade, deve ser plantada sempre à sombra ou meia-sombra, em substratos ricos em matéria orgânica, como a fibra de côco misturado com terra vegetal, com regas frequentes e adubação adequada para florescer.

Cheflera
  • Nome Científico: Schefflera arboricola
  • Sinonímia: Heptapleurum arboricola, Heptapleurum arboricolum
  • Nome Popular: Cheflera, cheflera-pequena
  • Família: Araliaceae
  • Divisão: Angiospermae
  • Origem: Taiwan
  • Ciclo de Vida: Perene
Planta muito rústica e pouco exigente que pode ser utilizada isolada em vasos ou em grupos como maciços ou cerca viva, com topiaria ou não, separando áreas no jardim. Fica muito bem em jardins tropicais ou modernos. Pode ser cultivada a pleno sol ou a meia-sombra. Na primavera produz inflorescências compostas de muitas florezinhas amareladas que formam frutos muito ornamentais. Para se desenvolver plenamente deve ser plantada em solo fértil com adubação orgânica e regada regularmente. Multiplica-se por sementes ou por estaquia.

Chifre de veado
  • Nome Científico: Platycerium bifurcatum
  • Nome Popular: Chifre-de-veado, samambaia-chifre-de-veado
  • Família: Polypodiaceae
  • Divisão: Pteridophyta
  • Origem: Austrália, Nova Guiné, Nova Caledônia e Ilha Sunda
  • Ciclo de Vida: Perene
Planta muito ornamental, deve ser cultivada em substratos para epífitas, à meia-sombra ou sombra e com muita umidade. Bastante rústica e tolerante ao frio. No paisagismo presta-se para uso isolado ou em composição com outras epífitas, em muros ou árvores. Deve ser plantada preferencialmente na vertical. Multiplica-se pela separação das mudas que se formam próximo à planta mãe.

Costela de Adão
  • Nome Científico: Monstera deliciosa
  • Sinonímia: Monstera lennea, Philodendron pertusum
  • Nome Popular: Costela-de-adão, monstera
  • Família: Araceae
  • Divisão: Angiospermae
  • Origem: México
  • Ciclo de Vida: Perene
Deve ser cultivada em substrato rico em matéria orgânica, com regas regulares, à sombra ou meia-sombra. Plantada isolada ou em pequenos grupos, pode ser tutorada para escalar sobre outras plantas e paredes. Produz frutos comestíveis. Multiplica-se por estaquia oriundas do caule.

Beijo pintado
  • Nome Científico: Impatiens hawkeri
  • Sinonímia: Impatiens holstii, Impatiens sultanii
  • Nome Popular: Beijo-pintado
  • Família: Balsaminaceae
  • Divisão: Angiospermae
  • Origem: África Tropical
  • Ciclo de Vida: Perene
Pode ser cultivada sob sol pleno, meia-sombra ou sombra, em solo fértil, bem drenável e enriquecido com matéria orgânica, com regas freqüentes. Não tolera ventos, períodos de seca ou de sol e calor muito intenso, no entanto as variedades avermelhadas e escuras são um pouco mais resistentes. Multiplica-se por sementes e estaquia.


Orquídea
  • Nome Popular: Orquídea
  • Família: Orchidaceae
  • Divisão: Angiospermae
  • Origem: Burma
  • Ciclo de Vida: Perene
Esta espécie pode ser cultivada à meia-sombra ou sombra.Floresce mais intensamente em regiões de clima tropical e equatorial. Não tolera geadas. Multiplica-se pela divisão das touceiras ou por estacas-ponteiro obtidas das brotações laterais das hastes.



Renda portuguesa 
  • Nome Científico: Davalia fejeensis
  • Nome Popular: Renda-portuguesa, samambaia-pé-de-coelho
  • Família: Davalliaceae
  • Divisão: Pteridophyta
  • Origem: Ilhas Fiji e Austrália
  • Ciclo de Vida: Perene
Pode ser cultivada em vasos e jardineiras com substrato rico em matéria orgânica, sempre à meia sombra, com regas freqüentes. Além disso tem a possibilidade de ser plantada na vertical. Aprecia o calor e a alta umidade. Não tolera sol direto ou frio intenso. Multiplica-se por divisão dos rizomas.

Tilândsia 
  • Nome Científico: Tillandsia sp
  • Nome Popular: Tilândsia
  • Família: Bromeliaceae
  • Divisão: Angiospermae
  • Origem: Américas
  • Ciclo de Vida: Perene
O mais importante no cultivo das tilândsias é respeitar a sua origem natural. Cada espécie tem sua particularidade e se conseguirmos reproduzir com maior fidelidade seu habitat, maiores serão as chances de sucesso. Ao adquirir verifique o nome botânico e procure saber todas as informações sobre o cultivo. Leve em consideração a luminosidade, a umidade do ar, a temperatura, a ventilação, a freqüência das regas e o substrato. As epífitas gostam de locais mais sombreados e substrato que se mantenha úmido, como esfagno e fibra de côco. Todas vão apreciar um substrato bem drenável e regas foliares regulares com água potável. Multiplicam-se por sementes e por divisão das brotações que surgem em torno da planta mãe.

Violeta
  • Nome Científico: Saintpaulia ionantha
  • Nome Popular: Violeta, violeta-africana
  • Família: Gesneriaceae
  • Divisão: Angiospermae
  • Origem: África
  • Ciclo de Vida: Perene
Devem ser cultivadas a meia-sombra ou sombra, em substrato rico em matéria orgânica, bem drenável, com regas regulares. Não tolerante ao frio e geadas. Multiplica-se através de estaquia das folhas.


Zamioculca

  • Nome popular: Zamioculca.Araceae.
  • Nome científico: Zamioculcas zamiifolia.
  • Família:
  • Origem:
  • Tanzânia e Zanzíbar.
A Zamioculca é uma planta que tem se tornado extremamente popular para ambientes internos, como uma planta decorativa. Sua folhagem se mantém atrativa até mesmo em situações de alta negligência (descuido). Suporta muito bem o sombreamento, sendo este um dos seus pontos fortes.
Cultivo: Possui um crescimento lento e suporta desde ambientes de baixa até locais de luminosidade mais alta. Deixe a planta em local iluminado, mas evitando ao máximo o sol direto, que pode provocar queimaduras nas folhas.

Um comentário:

  1. Obrigado pela apresentação das espécies listadas. Gostaria de me aprofundar no assunto e dispor de alguns exemplares para experimentação na minha região. Se poder me ajudar ficarei grato. Um forte abraço.
    Mauro (apiariosolhodagua@yahoo.com.br )

    ResponderExcluir